É Carnaval no Pentágono!

No Colégio Pentágono o Carnaval transforma-se em grande fonte de estudo sobre nossos costumes e tradições

 

Na Educação Infantil, o trabalho percorreu a trajetória de como os festejos do Carnaval foram se modificando ao longo dos tempos. As máscaras chegaram à sala de aula para que os alunos as usassem e conhecessem os antigos bailes que ocorriam na Idade Média. Posteriormente, assistiram a um vídeo com imagens do Carnaval de Veneza e outro de 1959, com um baile de Carnaval de salão, onde os cantores apresentavam a marchinha “O Pirata da perna de Pau”. Por fim, conheceram, por meio de vídeos, o Carnaval de Pernambuco, com os bonecos gigantes, o Carnaval da Bahia, com os trios elétricos, e o Carnaval de São Paulo e Rio de Janeiro, com os desfiles das Escolas de Samba.

A marchinha “O Pirata da Perna de Pau” foi cantada pelo G2 e G3 e “A Jardineira” foi a marchinha cantada pelo G4.

As turmas do G5 trabalharam também com os instrumentos principais de uma bateria de Escola de Samba. Durante as aulas, viram imagens e ouviram o som separado de cada instrumento, depois todos juntos. Por fim, realizaram um jogo para relacionar o som à imagem do instrumento e, ao final, acompanharam a música com os instrumentos presentes na sala de aula.

A marchinha “O Pirata da Perna de Pau” foi cantada pelo G2 e G3 e “A Jardineira” foi a marchinha cantada pelo G4.As turmas do G5 trabalharam também com os instrumentos principais de uma bateria de Escola de Samba. Durante as aulas, viram imagens e ouviram o som separado de cada instrumento, depois todos juntos. Por fim, realizaram um jogo para relacionar o som à imagem do instrumento e, ao final, acompanharam a música com os instrumentos presentes na sala de aula.

 
Baile da Educação Infantil na unidade Perdizes (Bartira)

 

Baile da Educação Infantil na unidade Morumbi

 

Ensino Fundamental I
 
1º ano: Nas unidades Morumbi e Alphaville, durante a aula de música, as turmas formaram Blocos de Carnaval em que os alunos tocaram instrumentos de percussão e também acompanharam algumas marchinhas. Em Perdizes, os alunos assistiram ao vídeo: “Palavra Cantada – brincadeiras musicais” sobre os instrumentos utilizados pelas Escolas de Samba. Em seguida, jogaram com fichas relacionando a imagem do instrumento com o nome e o som que ele produz, além de brincar e cantar algumas marchinhas carnavalescas.

2º ano: As crianças também formaram Blocos de Carnaval, como no 1º ano, mas utilizando algumas músicas da compositora Chiquinha Gonzaga, que foi o tema de estudo em classe.
 
3º ano: Nesta série, as unidades Morumbi e Perdizes estudaram sobre os artistas Vicente Paiva e Jararaca, compositores da marcha “Mamãe eu quero”. Depois, também puderam dançar e se divertir nos Blocos de Carnaval.
Em Perdizes, o foco do Carnaval envolveu as marchinhas de Carnaval como “Mamãe eu quero”, composta em 1937 e imortalizada pela cantora Carmen Miranda.
 
4º ano: Esta série estudou e cantou algumas das principais composições de Braguinha, importante compositor brasileiro de marchinhas carnavalescas.
 
5º ano: Os alunos estudaram a formação das Escolas de Samba e as diferentes manifestações carnavalescas nas diversas regiões do Brasil. 

 

1º ano D da unidade Perdizes brinca com os instrumentos utilizados pelas Escolas de Samba

 

O 2º ano B formou seu Bloco de Carnaval ao som de Chiquinha Gonzaga