O fim das férias e o início do ano letivo causam um “friozinho na barriga”, independente da idade ou da série que o aluno vai frequentar. Muitas novidades estão envolvidas nesse acontecimento. Rever os antigos colegas, conhecer novos alunos, novos professores, as mudanças nos espaços da escola e estrear o novo material são fatores que provocam expectativas e curiosidade.

Muitos sentimentos e emoções são mobilizados nesse momento: alegria, medo, insegurança, coragem, todos eles misturados e confusos nos corações e mentes dos estudantes. Achar que só eles estão ansiosos é um engano, pois a expectativa envolve todos os que participam desse evento tão especial. O pessoal da escola e os pais também são tomados por esse turbilhão de sensações. Todos ficam contagiados pela expectativa e curiosidade. Os professores e funcionários, além da preocupação com o pedagógico, preparam o ambiente e planejam atividades para que os alunos sintam-se acolhidos e sejam bem recebidos no início da nova jornada.

Os pais também são tomados por esses sentimentos e emoções, pois compartilham com os filhos esse momento tão significativo. Comprar o material, o uniforme novo, e preparar tudo para o primeiro dia, é muita novidade!

Se esse acontecimento é importante na vida dos grandes, imagine para os pequenos e seus pais. A primeira escola, a primeira vez que a criaturinha vai ficar com estranhos em um ambiente desconhecido. Misto de boas e não tão boas emoções, medo, desconfiança, culpa, alegria, esperança, ansiedade, tudo ao mesmo tempo. Normal. Crescer nos impõe sacrifícios e frustrações, mas também nos traz conquistas e realizações. Se, como pais, conseguirmos controlar a nossa ansiedade, passando segurança, demonstrando a confiança que temos na escola e nos seus profissionais, pois tivemos muito trabalho para escolhê-la, passaremos essa tranquilidade para os pequenos e a adaptação será muito mais rápida e fácil.

Os primeiro momentos são os mais difíceis, mas, aos poucos, a criança vai se familiarizando com o ambiente, criando vínculos com a professora e, em pouco tempo, o milagre acontece: aqueles toquinhos de gente, sentadinhos na roda, ouvindo a professora e participando da conversa. Eles acabam se entregando ao grande prazer da socialização, afinal, estar com amigos é muito bom!

  

Heloísa Porto Alegre
Orientadora Educacional – Educação Infantil e do Ensino Fundamental II
Unidade Morumbi