Dica de Leitura – Julho/2016

G5

Argh!
Autor: Stella Gurney
Editora: Brinque-Book, 2012

O gambá sente um cheiro horrível por onde passa. Então, decide investigar pela floresta quem é o responsável por deixar o ambiente tão malcheiroso.

Mas, será que ele está preparado para o que irá descobrir?

Por que ler para o seu filho?
As crianças adoram livros com pop-ups e abas. Sendo uma diversão, aprendem brincando. O texto é em caixa alta, o que, nesta faixa etária, facilita o aprendizado para a alfabetização. É indicado para uma leitura compartilhada, além de ter capa dura que permite melhor durabilidade do material.

Por meio de uma história leve e divertida, aborda temas como: autoconhecimento, identidade, animais da floresta e diversidade animal, pluralidade cultural, respeito às diferenças, rimas, poesia e onomatopeias.


4º ano

A casa do Franquis Tem
Autor: Jonas Worcman de Matos e José Santos
Editora: FTD

Nesse livro, no ritmo de poemas divertidos, você visita a casa de um cara chamado Franquis Tem e conhece um lugar assombrado e engraçado! Lá, o anfitrião apresenta um Quadro Fantasma que fica de olho em tudo o que acontece, um Conde Drácula que virou vegetariano e vizinhos mortos-vivos que lutam pela instalação de rádios em seus caixões.

Acha a sua vizinhança maluca? Você não viu nada!

Por que ler para o seu filho?
Nesta idade, as crianças gostam de livros de suspense e têm curiosidade para embarcar em situações que dão aquela pontinha de medo. Fantasmas, monstros e seres estranhos chamam a atenção destes pequenos leitores.

É muito bom a família acompanhar esta descoberta para esclarecer fatos que, muitas vezes, não são verdadeiros e acarretam medos desnecessários para o seu desenvolvimento. Uma simples conversa familiar ajuda e muito nestes momentos para superar os medos e as dificuldades.


5º ano

A História Sem Fim
Autor: Michael Ende
Editora: Ed. Martins Fontes, 2010

A História Sem Fim é a mágica aventura de um garoto solitário que, através das páginas de um livro, descobre um reino chamado Fantasia. Nesta terra imaginária, numa busca original e cheia de perigos, Bastian descobre a verdadeira medida de sua própria coragem e a sua capacidade para amar. O texto, impresso em duas cores – verde e vinho – e as belas ilustrações das aberturas dos capítulos completam o clima de encantamento que envolve o leitor.

 

 

 

 

 


Ensino Médio e Adulto

Os miseráveis
Autor: Victor Hugo
Editora: Ed. Ática, 2004

Há muito para se falar de Os miseráveis, obra fecunda de Victor Hugo, agora também incluída na coleção “O Tesouro dos Clássicos”. Neste volume adaptado por Luc Lefort, somos encaminhados à cena francesa do início do século XIX, onde o personagem central, Jean Valjean, sofre as agruras de um ex-presidiário, que ficou confinado durante 19 anos.

A narrativa começa no mês de outubro de 1815, com a chegada do instigante personagem à cidade de Digne. Lá, somente o bispo local, monsenhor Myriel, consente em acolher em sua casa o rejeitado Valjean, que recebe o seu respeito e a sua compreensão. Outros personagens angustiados entram em cena, enquanto a vida de Valjean dá uma guinada extraordinária.

Transformado no senhor Madeleine, dono de uma fábrica de bijuterias em Montreuil-sur-Mer, Jean Valjean é alçado a prefeito dessa cidade, por suas ações beneficentes. A agoniada Fantine e sua filha Cosette sabem disso e vão bater à sua porta. Mãe solteira, Fantine sofre todos os preconceitos possíveis e é vilipendiada.

Só que Valjean, de quem esperava auxílio, passa a ter seu passado vasculhado e a ser perseguido pelo inspetor Javert, um homem severo com aspecto “sem testa, olhos encovados, queixo comprido”.

Ele vai “morder” implacavelmente os calcanhares do desmascarado senhor Madeleine. Foragido, porém com dinheiro no bolso, Jean Valjean adota a subjugada Cosette. Os dois conseguem, mesmo valendo-se de uma história inventada, ficar sob a guarda das madres de um convento parisiense.

Valjean e Cosette estabelecem uma bela relação de amizade e respeito – relação que prende a atenção das crianças. No final de Os miseráveis encontra-se a seção “Por trás da história”, na qual muitas informações importantes estão disponíveis, como a que fala sobre o contexto histórico desse romance, em que a França enfrenta diversos problemas sociais.

Victor Hugo, autor de outro clássico da literatura, O corcunda de Notre Dame, trouxe para as páginas de Os miseráveis protótipos das contradições sociais daquela época, deslocando para a ficção construções humanas com as quais se podia esbarrar a qualquer momento em uma movimentada rua de Paris.