45 anos – Rebecca Morgado Szmoisz

Rebecca Morgado Szmoisz

“Entrei no Colégio Pentágono com cinco anos. Não foi nem um pouco difícil me adaptar aqui. A professora foi muito carinhosa e os alunos mais ainda. A escola é bem menor do que a que eu estava antes, e isso também ajudou a minha adaptação.

Sempre tive professoras maravilhosas durante o Fundamental I, que também fizeram um pouco o papel de mãe. Quando estávamos tristes por alguma coisa, tínhamos o aconchego necessário; quando era preciso chamar a nossa atenção, tudo era feito com pulso firme, mas com muito carinho. Elas sempre encontravam uma forma de aprendizado especial para cada criança.
Quando entrei no Fundamental II, tudo mudou. Um novo espaço, um novo mundo, uma nova proposta, mas já sabíamos mais ou menos como seria, pois tivemos uma adaptação, ou seja, uma transição programada e realizada com muita atenção.

A partir daquele momento, eu teria um professor para cada matéria. Isso parecia um pouco estranho, mas eu estava preparada para ter mais responsabilidade e autonomia. Eu teria que organizar meus cadernos e livros no meu armário individual.

Tenho excelentes lembranças do Fundamental II, cheio de novas responsabilidades, professores amigos e os estudos de meio, que marcaram demais a minha vida.

No 9º ano, comecei a fazer um curso internacional, o IFY. No início, achei que não daria conta de tanta coisa, mas eu fiquei apaixonada pelo IFY. Vou me formar esse ano no curso internacional e posso dizer que tive professores maravilhosos e muito bons no que ensinavam. Aprendi, além da Língua Inglesa, como melhorar as minhas redações, pesquisas e muito sobre a cultura inglesa e americana. Vou sentir saudades do IFY!

No Ensino Médio, pude perceber de fato o quanto o Pentágono busca a excelência acadêmica. Tudo ficou mais difícil e desafiador. Para tirar notas boas no Ensino Médio, é necessário muito planejamento e estudo diário. Aprendi muitas coisas novas, fui representante de sala, melhorando muito a minha organização e a discussão de temas dos alunos com a Coordenação e a Diretoria. Melhorei muito a forma de escrever e me sinto cada vez mais preparada para prestar um vestibular e entrar em uma boa faculdade.

Tenho bastante orgulho dessa escola. Entrei na Educação Infantil e sairei daqui para entrar na faculdade. Participei de muitas mudanças, experiências, ri muito aqui, chorei também. Participei de tudo, sempre muito feliz nessa minha segunda casa. Posso dizer que já começo a sentir falta de algo que fez parte de várias fases da minha vida. Até a ser voluntária eu aprendi aqui e amo o que eu faço todo sábado de manhã.

Com certeza, esse será um pedaço do Pentágono que não deixarei tão cedo: quero fazer o meu projeto de Inglês crescer junto com o voluntariado. Vou sentir falta de tudo isso, do pessoal da portaria me chamando pelo nome, dos professores que me viram crescer aqui dentro e das amizades que eu fiz.

Tenho um ano e meio pela frente, mas já sinto saudades de todo esse universo desafiador e, ao mesmo tempo, aconchegante e acolhedor. Valeu, Pentágono!”

Rebecca Morgado Szmoisz, aluna da 2a série do Ensino Médio, da Unidade Morumbi.