Os foliões do Pentágono

Aqui no Pentágono, o Carnaval foi trabalhado como uma importante manifestação da cultura popular.

Entre os ritmos, experimentando máscaras, os alunos do G2 e G3 viram a importância das marchinhas, cantaram “Pirata da perna de pau” e “Mamãe eu quero”, e assistiram a um vídeo de 1959, que apresentava um antigo baile de salão.

Também com máscaras, os alunos do G4 conheceram os primórdios da festa, a partir de um vídeo que mostrava a beleza das máscaras e fantasias do Carnaval de Veneza, além da marchinha “Jardineira”.

Por ser uma festa popular, este é comemorado de formas diferentes pelo Brasil afora. Vídeos que mostravam os bonecos gigantes do Carnaval de Olinda, os trios elétricos da Bahia e o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo também foram exibidos aos alunos.

Os alunos do G5 aprenderam o que é um samba-enredo e conheceram alguns instrumentos que fazem parte de uma bateria de escola de samba, a partir de um vídeo em que eles se apresentavam individualmente. Escolheram o seu instrumento preferido entre os disponíveis e fizemos nossa própria bateria de “escola de samba”.

No final, todos caíram na folia, fantasiados, dançando em um autêntico baile de Carnaval.

O Ensino Fundamental I também aproveitou o Carnaval, transformando-o em uma grande fonte de estudos dos ritmos musicais que fazem a sonorização dessa festa.

Os alunos do 1º ano estudaram os instrumentos musicais que fazem parte da bateria de uma escola de samba, aprenderam sobre esses instrumentos e, depois, montaram um bloco de Carnaval, utilizando os instrumentos musicais da sala de música, ao som de várias marchinhas.

No 2º ano, os alunos estudaram a biografia de Chiquinha Gonzaga, compositora da primeira Marcha Carnavalesca, chamada “Ô abre alas”, e, também, montaram um bloco de Carnaval com os instrumentos da sala de aula, ao som de marchinhas.

Já o 3º ano conheceu a biografia de Jararaca e Vicente Paiva, compositores de marchinhas carnavalescas, a mais conhecida delas “Mamãe eu quero”, imortalizada na voz de Carmen Miranda. E também tiveram a oportunidade de montar os blocos de Carnaval.

O 4º ano estudou a biografia de Braguinha, o maior compositor de marchinhas de Carnaval de todos os tempos. Conhecido como João de Barro, é autor de “Balancê”, “Turma do funil” e “Pirata da perna de pau”, entre outras, e de grandes sucessos da Música Popular Brasileira, como a letra que fez em 1937, para a composição de Pixinguinha, o samba-choro Carinhoso.

A turma do 5º ano aprendeu como é a estrutura de uma escola de samba, nos aspectos musical e visual, e, também, conheceu as diferentes manifestações musicais do Carnaval brasileiro (frevo, axé, maracatu, samba etc).