Até 6 Anos

Sombra 
Autora: Suzy Lee
Editora: Cosac Naify

No livro infantil Sombra, a experiência mais radical dessa artista sul-coreana, palavras não entram – só desenhos. Suzy induz o leitor a virar o volume de cabeça para baixo e ver o que se passa no escuro sótão, no outro lado da dobra do papel, onde uma menina brinca com as sombras dos objetos lá guardados. A única palavra do livro é um Click! sobre o fundo negro da primeira página, indicando a luz que se acende e vai provocar sombras. As mãos da menina viram um pássaro, uma botina velha se transforma num lobo e assim continua. Já está curioso para ver este livro radical? Então folheie e se surpreenda!

 

Por que ler para seu filho?

A sul-coreana Suzy Lee não é uma simples ilustradora de livros infantis. Para cruzar a fronteira entre realidade e ilusão, Suzy usou fotografias em preto e branco e desenhos recortados, montados segundo uma cenografia surrealista. Ela faz livros infantis apenas com desenhos e deixa as crianças livres para imaginar


Ensino Fundamental I

Os 33 Porquinhos
Autor: José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta

Editora: Objetiva, 2012.

33 porquinhos? Isso mesmo, a família cresceu e todos estão dando um trabalho danado ao lobo!

Neste livro divertido e interativo, você pode fazer incontáveis combinações e, em cada uma delas, um novo enredo. Coitado do Lobo!!!

 

 

 

 

 

Por que ler para o seu filho?

Os três porquinhos é um conto popular muito antigo, que, há séculos, fascina e diverte crianças e adultos. Foram inúmeras as suas versões e interpretações.

Neste livro, você e seu filho irão se divertir, cortando as tirinhas, para misturá-las e criar novos enredos.


 

Ensino Fundamental II

O pequeno príncipe 
Autor: Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Berlendis.


Sinopse e crítica:

Reconhecemos um clássico como um texto longo, geralmente escrito há alguns séculos, que é lido e relido por gerações e gerações. O Pequeno Príncipe recai em uma categoria muito especial, convencionada “clássico moderno”, uma história filosófica do encontro entre uma criança do universo e um aviador perdido no deserto. Desse encontro, surge muito mais do que um livro: ficam mensagens sobre o amor e a compaixão, o sentido da vida, evidenciam-se os receios daquele que empreende uma viagem ao desconhecido e a saudade daquele que espera por um sinal de amizade. Por isso, este romance proporciona uma leitura enriquecedora a cada vez que abrimos suas páginas. E é com esse ar de novidade que se apresenta aqui uma edição inédita desta história tão conhecida, com texto integral e tradução do poeta Leonardo Fróes, além de ilustrações inovadoras da artista Sandra Jávera. A psicanalista Diana Corso assina o posfácio, um texto que joga luz na simbologia desta obra rica em significados. O escritor Claudio Fragata completa as novidades da edição, com um relato de sua própria busca a “Zé Perri”, como ficou conhecido o autor Antoine de Saint-Exupéry durante sua passagem pelo Brasil.

 


Ensino Médio

Mayombe
Autor: 
Pepetela
Tradutor: Leya

Sinopse e crítica:

Publicado originalmente em 1980, Mayombe foi escrito durante a participação de Pepetela na guerra de libertação de Angola e retrata o cotidiano dos guerrilheiros do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) em luta contra as tropas portuguesas. O romance inova ao abordar não somente as ações, mas os sentimentos e reflexões daquele grupo, as contradições e os conflitos que permeavam sua organização e as relações estabelecidas entre pessoas que buscavam construir uma nova Angola livre da colonização. A obra integra a lista de livros obrigatórios da FUVEST.

 

 


Para os Pais


Notas sobre Gaza
Autor: Joe Sacco
T
radutor: Alexandre Boide
Editora: Quadrinhos na Cia. (Companhia das Letras)

 

Sinopse e crítica:

Uma década depois de ter surpreendido o mundo com seus relatos em quadrinhos sobre o conflito entre israelenses e palestinos – que lhe valeram um American Book Award, em 1996 -, Joe Sacco volta à Faixa de Gaza para realizar seu projeto mais ambicioso até aqui: resgatar do esquecimento quase completo dois episódios ocorridos cerca de cinquenta anos antes.

Em novembro de 1956, nas cidades de Khan Younis e Rafah, centenas de civis foram mortos pelo exército israelense em uma incursão militar que tinha tudo para ser uma operação rotineira de captura de guerrilheiros palestinos. Segundo um dos poucos relatórios da ONU disponíveis, os soldados teriam simplesmente entrado em pânico ao se deparar com uma multidão em fuga. Já de acordo com o primeiro-ministro israelense, as tropas teriam entrado em confronto com rebeldes armados, muito embora não tenha ocorrido uma única baixa entre suas fileiras.

Em Notas sobre Gaza, Joe Sacco mergulha nos escombros de um conflito que parece não ter fim, para reconstituir alguns dos eventos mais importantes para a escalada de violência em que se transformou a relação entre israelenses e palestinos.