Ortorexia nervosa

A preocupação com uma vida mais saudável associada ao maior acesso a informações variadas, principalmente através da Internet e das mídias sociais, tem gerado, em muitas pessoas, um maior interesse em conquistar uma alimentação mais saudável. Naturalmente, isso não pode ser considerado ruim. Entretanto, como todo excesso traz a reboque algum prejuízo, quando a busca por uma alimentação saudável se torna obsessiva, ela também acarreta problemas.

É por isso que, nos últimos anos, um novo termo vem sendo utilizado pela comunidade científica, trata-se da ‘Ortorexia Nervosa’. Esse é nome dado ao comportamento obsessivo patológico de indivíduos com fixação por saúde alimentar, ou seja, por pessoas que têm fixação em consumir apenas alimentos que consideram puros, saudáveis e naturais, enquanto também evitam quaisquer alimentos industrializados ou mesmo simplesmente processados. Nesta dieta, também não são consumidos certos grupos de alimentos, como grãos, açúcares e produtos animais, incluindo até mesmo os lácteos. O resultado é uma dieta pobre, baseada, principalmente, em legumes crus ou minimamente cozidos.

Assim, embora o ortoréxico (esse é o nome que se dá para os indivíduos portadores dessa obsessão) tenha o objetivo de ficar saudável, pode mesmo é ficar desnutrido, pois sua dieta acaba ficando muito restrita. Outro resultado negativo possível é o impacto que o comportamento do ortoréxico pode causar na sua vida social. Como ele não consome alimentos fora de casa – pois não sabe como foram preparados, acaba por não frequentar festas, bares, restaurantes e, em caso mais graves, deixa de estar presente até mesmo nas casas de familiares e amigos.

Conforme afirmei anteriormente, uma dieta baseada em alimentos frescos, não industrializados, não pode ser considerada ruim. O problema de fato ocorre quando isso se torna uma obsessão.

Há alguns grupos mais vulneráveis a esse distúrbio, como estudantes de medicina, médicos, nutricionistas, pessoas com sintomas de ansiedade, obsessivo-compulsivos e aqueles que supervalorizam o corpo perfeito, mas a ocorrência em indivíduos que não pertencem a esses grupos especificamente tem crescido, e muito!

Por isso, é sempre bom relembrar: para aqueles que têm por objetivo alcançar uma vida saudável, a alimentação saudável é, sem dúvida, um item de suprema importância, e deve-se buscar o equilíbrio em suas práticas alimentares. Entretanto, é necessário ressaltar que nem sempre é possível conquistar esse equilíbrio sozinho. Há muita informação técnica a ser considerada em cada caso, em cada indivíduo. Essas informações nem sempre estarão disponíveis na Internet e nas mídias sociais. Além disso, a Internet nem sempre deve ser considerada como uma fonte confiável de informações.

Então, façamos assim: se esse for o seu objetivo, parabéns! Não desista. Mas, para evitar problemas, consulte antes um nutricionista. Ele saberá ajudar você a chegar aonde você quer.

Boa alimentação!

 

Por Mirella B. Pinheiro
Nutricionista Unidade Morumbi

Confira também algumas opções de lanches saudáveis recomendadas pela nossa nutricionista>>>