Dia 18 de Abril é celebrado no Brasil o Dia Nacional do Livro Infantil, e aproveitamos a data para refletir sobre a importância da leitura na infância.

No Bate-Bola deste mês, conversamos com a Isabele Veronese, Assessora de Língua Portuguesa da Educação Infantil e Ensino Fundamental I do Colégio Pentágono, sobre como a leitura influência na formação da criança e como estimular o aluno a se tornar um leitor.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira a entrevista completa no site do Pentágono!

 

Colégio Pentágono: Nessa semana, comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil. Qual a importância da leitura nos primeiros anos de vida?

Assessora Isabele Veronese: Eu diria que a leitura é essencial não somente nos primeiros anos de vida, mas ao longo dos anos em nossas vidas. É por meio da leitura que conhecemos a nós mesmos, os outros; que visitamos diferentes lugares, conhecemos outros modos de ser e de viver. Na infância, isso é ainda mais essencial, uma vez que o desenvolvimento cognitivo, pessoal e social das crianças está diretamente vinculado às suas experiências, que podem ser reais ou imaginadas. Além disso, a leitura nos faz sentir “afetados”, o que nos torna humanos. Ela desperta em nós medo, raiva, compaixão, alegrias, e os diálogos que estabelecemos com os textos lidos, com suas personagens, com ideias com as quais concordamos ou não interferem diretamente no desenvolvimento das nossas habilidades socioemocionais. É ainda por meio da leitura que desenvolvemos e aprimoramos a nossa competência comunicativa. No caso das crianças pequenas, isso está relacionado à capacidade de se comunicar, de resolver problemas por meio da linguagem verbal, de ampliar vocabulário e práticas de letramento. Não somente em Língua Portuguesa, mas em todas as áreas do conhecimento, a leitura é o território do conhecimento. É o lugar onde nos movimentamos, evoluímos, motivados pela necessidade e pela vontade de conhecer.

CP: Como selecionar um livro adequado para a faixa etária da criança?

IV: Geralmente, os livros são publicados já com a indicação da faixa etária a qual ele se destina, considerando o assunto. No entanto, vale a pena ler a sinopse e algumas informações sobre o autor, verificar se o livro pertence ou não a uma coleção. Essas informações nos ajudam a conhecer um pouco sobre o livro antes mesmo de lê-lo. Além disso, é necessário observar a qualidade estética da obra, sobretudo as ilustrações e a linguagem. Não é porque o livro é para crianças que as imagens devem ser simples, estereotipadas ou que a escrita não deve conter palavras difíceis. Pelo contrário, o universo infantil é complexo, é despretensioso, é surreal. Os livros escolhidos para as crianças devem dialogar com esse universo para não limitar as experiências que serão possibilitadas pela leitura. É importante, também, ouvir nossos pequenos leitores sobre suas preferências, deixá-los apreciar os livros, escolher um e não outro, e perguntar-lhes porque escolheram determinada obra. É nesse movimento que formamos leitores. 

CP: Que papel a escola e os pais têm na formação de uma criança leitora?

IV: A princípio, nossa principal tarefa é a oferta, não somente de livros, mas de experiências de leituras. Visitar livrarias, bibliotecas, tocar, folhear, cheirar livros. Escolher livros, na escola, para ler em casa e vice-versa. Ler juntos, conversar sobre as preferências, ter o direito de não gostar ou de gostar muito e, por isso, desejar ler muitas vezes uma mesma obra. É mais que um hábito, são experiências, vivências que nos tornam mais curiosos, mais inquietos, mais humanos a cada nova leitura que fazemos, ainda que seja de um livro já conhecido.

CP: Como o Pentágono incentiva a leitura infantil?

IV: Os livros são um dos pontos de partida mais importantes para a elaboração das atividades em todas as etapas da Educação Infantil. Do G1 ao G5, lemos com as crianças um livro por semestre e, a partir dessa leitura, propomos atividades que contemplam os conhecimentos e as habilidades que devem, essencialmente, ser desenvolvidas naquela faixa etária. A partir desses livros, exploramos as habilidades cognitivas, as socioemocionais e os procedimentos essenciais para a formação dos pequenos leitores que, por meio dessas práticas de leitura, continuarão a desenvolver-se dentro e fora da escola. 

 

CP: Agora, que tal recomendar um livro infantil clássico e um contemporâneo para os pequenos pegarem gosto pela leitura?

IV: Já que falei um pouco sobre as múltiplas dimensões da literatura, sobretudo a humana, sugiro o livro A verdade segundo Arthur, da editora Brinque-book. A qualidade estética da obra é indiscutível, há belíssimas ilustrações, cores, traços, formas que constroem imagens as quais não podemos afirmar se são do mundo real ou do imaginado. Além disso, o livro narra a história de um menino, o Arthur, e da Verdade que sempre o acompanha. Quer dizer, sempre o acompanhava. Arthur, depois de uma de suas peripécias, decide romper com a Verdade e passa a contar histórias fantásticas para convencer seus amigos de sua inocência. Com muito humor e sutileza, a obra abre espaço para discutirmos um assunto que não é próprio do universo infantil, mas que já se faz presente entre os seres humanos desde muito cedo – a mentira. E se você não é criança, mas já contou uma mentirinha ao menos uma vez na vida, vale a pena conhecer o Arthur e a sua história. E, para continuarmos a falar sobre as fragilidades humanas belissimamente representadas na literatura, indico o clássico Chapeuzinho Vermelho  em uma edição muito especial. A publicação de 2004, da editora Cosac Naify, apresenta o texto original e integral dos irmãos Grimm. Mas, nessa obra, o que certamente o fará viver uma experiência única com esse clássico são as ilustrações da talentosa Susanne Janssen, produzidas em óleo sobre tela com colagens adicionais. Prepare-se para encarar o lobo em proporções e perspectivas intensas e para conhecer uma nova Chapeuzinho que, em vez de capinha e capuz, usa apenas uma singela boina. Espero que aprecie a leitura dessas obras e que elas se tornem experiências inesquecíveis em sua trajetória, prezado leitor! Excelente leitura para você!