Até 6 Anos

Ana, Guto e o Gato Dançarino
Autor: Stephen Michael King
Editora: Brinque Book

Talento e muita criatividade para transformar o mundo Ana tinha, o que lhe faltava era corag  em para mostrar ao mundo o seu dom. Pelo que se sabia, Ana fazia sapatos. Ela não tinha coragem de mostrar tudo o que era capaz de fazer. Ana podia pegar qualquer coisa e transformá-la em algo diferente, mas os habitantes de sua cidade só queriam saber do que era comum, prático e conhecido.

Seus dias eram todos iguais, até que a visita de dois menestréis, vindos de longe, mudou sua vida. Guto e o Gato Dançarino precisavam de novos sapatos, mas não tinham como pagar por eles. Ofereceram, em troca, aulas de dança.

Ana aceitou e ficou tão agradecida pelas aulas e por seus novos amigos que achou pouco retribuir somente com simples botinas. Tomou coragem e fez tudo aquilo que sabia fazer, presenteou seus amigos e mudou a vida de todos.


Por que ler para seu filho?

Esse livro nos mostra a importância de ter amigos e querer sempre o bem para todos.

Ana, Guto e o Gato Dançarino fala de alguém que não conseguia mostrar o seu verdadeiro talento, ou seja, traz o tema da dificuldade de ser reconhecido pelo que se é, um problema que muitas crianças enfrentam e que provoca insegurança e dor. Nesse sentido, pode ser um estímulo para que as crianças procurem se conhecer melhor, entender e apreciar as diferenças entre cada um.

Outros temas abordados: amizade, personalidade, autoestima, temas transversais, pluralidade cultural e ética.

Ana sabia fazer sapatos e inventar coisas; Guto e o gato sabiam dançar. Que tal conversar sobre coisas que sabem fazer? Qual o talento que cada um tem?

 

 


Ensino Fundamental I

 
A Senhora CLAP e o mundo na palma das mãos
Autores: Conceil Corrêa da Silva e Nye Ribeiro SilvaEditora: Do Brasil, 1995

Mabel quer conhecer o mundo e, para isso, ela faz muitas perguntas, para o papai e para a mamãe, desde manhã até a noite. Ela é alegre e curiosa. No seu aniversário, ela ganha um lindo peixinho, para cuidar e amar. Ela lhe dá o nome de Igor. Eles se tornam amigos inseparáveis.

Até que o inesperado acontece…

 

 

Por que ler para o seu filho?

Esta linda história trata de um assunto muito delicado para as crianças: a morte, o luto e a saudade. De uma maneira muita delicada, apresenta a morte como parte da vida e oferece às crianças a possibilidade de lidar com essas questões com muita sensibilidade.

 

No mesmo gênero, temos o livro: “O pato, a morte e a tulipa”, de Wolf Erlbruch.

Ed.Cosac Naify, 2009.

 

 

 


Ensino Fundamental II

O futuro do Horácio
Autor: Maurício de Sousa e Weberson Santiago
Editora: Companhia das Letrinhas
Ano de publicação: 2017

Horácio vivia tranquilo, comendo alfaces e explorando cavernas pré-históricas – e acreditava que assim passaria o resto de seus dias. Mas o seu mundo virou de pernas para o ar quando, certa tarde, ele conheceu um velho dinossauro que lhe mostrou que seu futuro era menos promissor do que ele podia imaginar: Horácio e seus companheiros de espécie seriam extintos! E agora? Será possível mudar o seu destino? Triste e desnorteado, o dinossauro não fazia ideia de que, naquele mesmo dia, ele se tornaria responsável por garantir o futuro de outra – e importantíssima – espécie… Nesta história, o quarto volume da coleção Turma da Mônica, além do texto em prosa ilustrado por Weberson Santiago, o leitor também conhecerá curiosidades sobre o Horácio, o personagem que mais se parece com o seu criador, Mauricio de Sousa, e trechos da versão original em quadrinhos desta narrativa, de 1971.

 

 


 Ensino Médio

Aquela água toda
Autor: João Anzanello Carrascoza
Editora: Alfaguara
Ano de publicação: 2018

Equilibrado e repleto de realismo e sensibilidade, Aquela água toda é um dos principais exemplos da força emotiva da prosa de João Anzanello Carrascoza. No conto que dá nome a esta coletânea, um simples domingo de verão na praia se transforma, pelas mãos de Carrascoza, em um exemplo singelo de beleza. Já em “Passeio”, a expectativa por um fim de semana diferente leva toda a família a um estado de excitação e suspense. O primeiro beijo, descrito no conto “Cristina”, vem carregado de todo o desejo inocente da primeira juventude. Mas também existem lembranças dolorosas, como a cobrança do aluguel atrasado no conto “Paz”, que incita um jovem garoto a se preocupar com a mãe. Conjunto expressivo da obra de um dos principais contistas contemporâneos, Aquela água toda é magistral. Nesta nova edição, o artista plástico e ilustrador Visca compõe algumas imagens que expressam toda a potência e a delicadeza das palavras de um dos autores mais sensíveis do País.

 


 Pais 

O mesmo mar
Autor: Amós Oz

Tradutor: Milton Lando
Editora: Companhia de Bolso
Ano de publicação: 2014

Neste romance introspectivo e poético, as guerras, como de hábito na literatura de Amós Oz, estão presentes. Aqui, contudo, elas não são guerras de quem pega em armas, mas guerras da intimidade. Exemplo disso é o próprio Oz, que no livro aparece no papel de um escritor e faz referência a uma tragédia pessoal: o suicídio de sua mãe, quando ele tinha doze anos. A trama acompanha o entrelaçamento de triângulos amorosos. O principal deles gira em torno de Albert Danon, um viúvo sexagenário. Seu filho, Rico, após a morte da mãe, parte para o Tibete em busca de paz interior. Durante sua ausência, a namorada, Dita, aproxima-se do sogro idoso em busca de proteção, mas a relação acaba assumindo caminhos inesperados.

O mesmo mar surpreende antes de tudo pelo alto grau de elaboração literária, pela profusão e riqueza de suas formas. O enredo vai se revelando numa sequência de seções curtas, compostas às vezes no tom casual e ameno das conversas de todo dia, às vezes como parábola bíblica, fábula, sonho ou poema. O mundo em que vivem as personagens de Amós Oz é barulhento, mas o romance, paradoxalmente, cria um intimismo que convida os leitores a se concentrarem no que elas estão dizendo.