Neste mês, nosso ex-aluno Cauê Gasparotto Bueno compartilha com a gente a sua paixão pelo esporte. Aos 5 anos de idade ele já praticava futebol no Clube Banespa. Quando entrou no Pentágono, no 5º ano, encontrou incentivo para continuar o que viria a ser uma de suas atividades prediletas. “O Pentágono sempre foi um ambiente que estimulou o esporte. Eu lembro dos treinos de futsal, futebol, das competições que a gente disputava”. Para ele, além de proporcionar momentos de diversão e fortalecer laços de amizades, o esporte também ajudou a desenvolver dedicação e resiliência, o que hoje considera dois pontos fortes em sua formação. 
Também foi pelo esporte que exerceu seu primeiro papel de liderança, como presidente da Atlética da Universidade de Medicina da USP. A experiência foi gratificante e contribuiu ainda mais para o seu crescimento pessoal e profissional. Lidar com pessoas, tomar decisões e encontrar motivação em meio às dificuldades são algumas das lições que o esporte traz.
Durante a temporada de intercâmbio nos Estados Unidos, Cauê continua firme com sua paixão, disputando jogos com times da cidade de Boston. Mas assegura que sua carreira é mesmo na Medicina. 
“Sempre gostei muito do esporte e dos estudos, e isso nunca me prejudicou. Nunca precisei abrir mão de um por causa de outro. Sempre consegui conciliar os dois e acho que só fortaleceram o que eu sou”.