Já imaginou poder conhecer pessoalmente alguns dos animais que você só vê nos livros durante as aulas? Aqui no Pentágono, os alunos do 2º ano tiveram essa oportunidade!

Os estudantes receberam o biólogo e autor Guilherme Domenichelli em um encontro para falar sobre o livro “Criaturas Noturnas”, adotado pelo Colégio nas aulas de ciências. Na ocasião, o profissional trouxe para a escola, com todo o cuidado, alguns de seus animais de estimação, como cobras e sapos, e incentivou os alunos a enfrentarem os seus medos ao ter contato com os bichinhos. 

Para contar um pouco mais sobre esse projeto, conversamos com Domenichelli, em um bate-papo que vocês conferem abaixo:

Conta pra gente um pouco sobre o livro “Criaturas Noturnas”?

Eu já tinha outros livros publicados falando sobre diversos animais, mas ficava intrigado, já que quando perguntava para as crianças sobre quais animais elas conheciam, poucas falavam sobre os bichos do Brasil. Era comum dizerem elefante, girafa, leão, urso, tigre, etc. 

Por isso, decidi contar um pouco sobre nossos animais e a riqueza da fauna brasileira. 

Separei por biomas do Brasil para abordar sobre a diversidade e, para ter algo diferenciado, separei somente animais noturnos, que são os que dormem durante o dia e ficam acordados à noite.

Como foi o trabalho de pesquisa para criar o livro?

Muitas informações sobre as espécies que estão no livro eu já tinha, isso porque sempre me interessei sobre a fauna brasileira e, trabalhando em zoológicos e com ótimos e experientes profissionais, adquiri muito conhecimento. Mas claro, também pesquisei bastante, principalmente em publicações de pesquisas que estão disponíveis em sites de algumas universidades.

Qual a maior curiosidade das crianças sobre o tema?

Elas adoram saber sobre os animais mais “famosos”, como a onça-pintada, o tamanduá-bandeira e o lobo-guará, mas também ficam fascinadas em conhecer bichos bem diferentes e com nomes bastante chamativos, como o mão-pelada, a jaritataca e o ratão-do-banhado.

Durante a visita na unidade, você levou alguns animais. Quais?

Uma cobra, um lagarto, uma lagartixa, uma rã-touro e baratas-de-madagascar.

E esses animais, são todos seus?

Sim, e todos tem autorização do IBAMA, são legalizados.

Qualquer pessoa pode ter um desses animais em casa? Acredito que as crianças devem ficar curiosas e tentadas a adotar uma cobrinha depois de ver uma de perto!

Alguns animais silvestres podem ser adquiridos em lojas credenciadas pelo IBAMA ou outros órgãos estaduais. Porém, as pessoas devem conhecer antecipadamente como cuidar desse animal. Uma cobra, por exemplo, se alimenta somente de ratos! Se a pessoa não se sente confortável com esse comportamento do animal, não é aconselhável ter um desses bichos diferentes. O melhor mesmo é ter como amigo de estimação outros animais, como cães, gatos, peixes, etc.

Além de mostrar os animais, quais outras propostas você leva para as crianças nos encontros?

Eu gosto e acredito muito no “Conhecer para Preservar”. A partir do momento que uma criança conhece, ouve informações e curiosidades sobre os animais, ela passa a se interessar e a gostar. Deixa muitas vezes para trás as lendas e informações erradas que eventualmente ouviu sobre algum animal.

Qual a sensação de levar conhecimento e, também, diversão para as crianças?

Não existe algo melhor do que poder levar conhecimento e aprendizado! Cada criança com os olhinhos brilhando é algo muito emocionante! Além do aprendizado, meu maior objetivo é instigar a curiosidade! Com a curiosidade nós alcançamos e descobrimos tudo.

Geralmente, de qual animal elas mais sentem medo? E como você rompe essa barreira?

Acho que as serpentes ainda trazem certo receio, mas eu percebo que os adultos têm muito mais receio e que sem perceber, passam esse medo para as crianças. Mas com trabalhos educativos nós conseguimos romper essa barreira e desmistificar crenças e lendas.

Como percebeu as crianças do Pentágono?

Elas estavam muito bem informadas e trouxeram ótimas perguntas. Algumas turmas têm curiosidades sobre determinados animais e isso pode mudar de um ano para outro. Mas em geral são sempre muito espertos e bastante curiosos!

Qualquer pessoa pode adquirir o seu livro? Para qual idade ele é recomendado?

Sim, qualquer pessoa. É um livro voltado para crianças entre 6 a 12 anos, mas muitos adultos dizem que não conheciam alguns animais e suas informações, por isso, sempre digo que meus livros são para todas as idades, basta ser uma pessoa curiosa sobre a natureza!

Confira algumas fotos do encontro em toda a rede Pentágono

Encontro com o autor - Unidade Alphaville

Image 1 of 12